Coronavírus e a inteligência emocional do Empreendedor

Fala, Pessoa! Cris, aqui.


Hoje é domingo e acordei com uma mensagem do meu irmão recomendando uma entrevista no site do programa PEGN. Fui lá, né...


De repente, bato o olho em uma matéria comentando as diferenças entre as reações de Musk e Gates em relação à pandemia do Covid-19.


O fundador da Tesla , Musk, resumiu tudo em 1 frase que basicamente dizia que o "pânico com o coronavirus é idiota". Do outro lado, Bill Gates escreveu um artigo.


O desmembrar do texto sobre a questão da inteligência emocional do Empreendedor foi excelente e me motivou a trazer a questão para nosso blog.


O que é inteligência emocional


Inteligência emocional é descrita como a "habilidade de identificar, entender e administrar emoções" em nós mesmos e nos outros e em tempos de social media, o verbo ‘influenciar’ já abrange um leque bem maior de possibilidades, sabemos.


Potencialize essa abrangência se você, como empreendedor, tem um perfil no Instagram ou no próprio Twitter, por exemplo, e usa as ferramentas de forma correta: interagindo e engajando com essa galera toda.


Beleza.


Agora, vamos um pouco a diante: seja seu negócio a venda de serviços (como é nosso caso na Trio) ou de produtos físicos, a sua presença é de liderança. Pode ser a liderança mais liberal, mais gente da gente ou aquela em que cargos e postos são bem explicados em linhas equatorianas. Tanto faz.


Musk agiu no impulso. Gates pensou no impacto que suas palavras teriam em quem as lesse, ao invés de só emitir uma opinião no calor do momento. Além: ele partiu do principío que de desconheceria quem estaria do outro lado e explicou seu pensamento.


Mais tarde, Musk escreveu algo com mais profundidade, mostrou números, enfim... Mas o impacto da primeira frase (a do Tweet) já tinha sido feito.


O fato é que espera-se de você, líder, a inteligência emocional permanentemente. Adequada para lidar com as situações do dia a dia do negócio, não esquecendo – jamais – que você trata com pessoas e não paredes.


E, a essa altura, já deu para sacar a relevância de ter essa habilidade nas conquistas diárias, no tratar com cada prospect ou cliente. Interessante ou não.


Nem sempre, um meme ou uma frase curtinha resolvem a vida, ainda que você ‘ache’ que algo é óbvio.


Nada é óbvio se sai da nossa esfera e vai para a esfera do outro.


Ter inteligência emocional e usá-la para tudo nos livra de mal-entendidos, rompimentos desnecessários e desavenças.


Um dos maiores erros que observamos quando um empreendedor nos procura para orçamento de estratégia vem do pensamento de que ele ‘trabalha sozinho’.


Ninguém trabalha sozinho.


Você pode produzir seu produto/serviço sozinho. Você pode vender sozinho. Mas você depende de fornecedor de matéria-prima, você depende de quem vai finalizar seu produto, você depende de alguma parceria para entregar seu serviço.


Em uma analisada rápida e superficial, já temos 3 níveis de contato que demandam muita inteligência emocional para qualquer negócio, em qualquer segmento, dar certo.


Mãos à obra por aí e, precisando de ajuda, chama a gente aqui na Trio para bater um papo sobre sua estratégia.


Para ler a matéria no site PEGN, clique aqui

0 visualização
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • LinkedIn - Grey Circle

2019 Todos os direitos reservados a TRIO for Woman

+55 11 95067-2434

contato@trioforwoman.com